terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Afinal é verdade

Confirma-se! Aquilo que os vários pasquins escreveram nas edições de hoje tornaram-se certas.
Luís Cirilo demitiu-se da sua função de vice-presidente para a área do futebol. Em comunicado publicado no sitio do Vitória, explica-se como havendo "razões de natureza pessoal e profissional" que não o deixam continuar no seio do clube.
Fica agora mais uma situação para resolver nos próximos tempos e aguardar para saber se não há outras razões por trás da demissão.
Cumprimentos vitorianos...

Demissão??

Vários jornais, nomeadamente os desportivos, dão hoje conta que o vice-presidente para a área do futebol vitoriano, Luís Cirilo está de saída. Segundo alegam essas fontes, a saída deve-se ao facto dos comentários que o próprio vem publicando no seu blogue pessoal Depois Falamos, e a entrevista que concedeu na passada semana passada à Rádio Fundação onde admite que o clube está em divida de salários o que terá provocado algum mal estar na direção.
A meu ver, esta situação não passa apenas de uma tentativa dos media de destabilizar o seio vitoriano visto que nas últimas semanas começamos a mostrar alguma maior competência ( duas eliminatórias da Taça de Portugal foram ultrapassadas e o Vitória voltou a vencer no campeonato.
No entanto, o Sr. Cirilo, que tem por hábito manter a família vitoriana sempre informada ainda não comentou qualquer noticia.
Esperemos pelas próximas horas para sabermos novidades mas se as noticias se tornam reais estamos perante um problema que não cairá bem por Guimarães.
E vocês o que acham?

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Brasil Brasil

É já amanhã ... antes de iniciar as aulas ainda dá tempo para uns diazinhos no Brasil. Até já!

Segurança Social

Hoje depois de muitas passagens por lá, lá me decidi a tirar uma senha para ir entregar uns documentos que me notificaram para entregar.
Então, para que fosse menos cruel a espera a que sempre estamos sujeitos nestas repartições públicas, passei por lá às onze da manhã, tirei a senha, fui almoçar e ainda fui para lá e esperei até às três horas da tarde para ser atendido para no fim ser aconselhado a enviar os documentos para uma morada em Lisboa porque era precisamente isso que eles iriam fazer. Feito isso. a minha passagem por lá foi desnecessária? Não, não foi! Não sei se fruto do desespero da demora e das muitas horas sentadas à espera ou simplesmente por razões mais perversas, vi uma mulher (ela já me tinha parecido um tanto ao quanto menos normal) aquando da sua chamada (tinha a senha para Atendimento Geral: A69) a erguer-se e a fazer o seguinte gesto:




domingo, 2 de setembro de 2012

Amarelos


Os Amarelos hoje queriam fazer mossa.
Foi um dos piores jogos que vi nos últimos tempos. Uma equipa medíocre a "jogar" de amarelo e que passou 90' a quebrar o ritmo de jogo em lances de anti-jogo. É caso para dizer "joguem a bola, palhaços joguem a bola".
Do outro lado, uma equipa pior que a do adversário que mesmo a perder não mostrava garra (à exceção dos últimos 15´ que foram momentos impróprios para cardíacos e que serviu para evitar males maiores).
Deste lado, é bom momento para começar a apostar mais em Barrientos, Toscano e Alex mas na equipa B e no banco porque quem lá está dá melhor conta do recado. E então colocar talvez o perturbado João Ribeiro de início e dar uma ou outra oportunidade de titularidade a Lalkovic que parece ter um certo jeito e rezar pelo rápido regresso do Marco Matias. Gostei também de ver o Vitória a jogar com 3 defesas e principalmente dos adeptos que são sem dúvida uma mais valia nestes momentos mais angustiantes.
Quanto aos amarelos, tiveram um bom resultado para o que praticaram. Sem o anti-jogo durante todo o jogo talvez tivessem ganho. Ainda não percebi como é que o guarda-redes faz uma defesa, a meu ver, fácil e  sem tocar em ninguém nem cair mal se lesiona. Quanto à arbitragem, não percebi bem o que se passou na expulsão do N'Diaye que foi expulso ao primeiro amarelo sendo que depois reentrou não sei se pela apreensão do Flávio Meireles que resmungava do banco ou se simplesmente viu que ele era o número 4 e que era o segundo para o 4 sendo que o primeiro havia sido para o 4 dos amarelos, Jefferson.


terça-feira, 28 de agosto de 2012

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

1ª vitória dos B


Ao terceiro jogo, o Vitória estreia-se a marcar como equipa B. O golo 1 da história do Vitória B foi marcado pelo marfinense Siaka Bamba enquanto que o 2º golo foi apontado por Josué que aos 15´ substituiu o lesionado Amorim. Em jogo na Póvoa de Varzim foi o Atlético que apadrinhou a primeira de muitas vitórias dos B do Vitória.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

O senador que é um aborto!

Candidato ao Senado defende que vítimas de «legítima violação» raramente engravidam

As recentes afirmações do congressista republicano Todd Akin, candidato ao Senado norte-americano, estão a levantar alguma polémica no seio norte-americano e não só. O deputado estava em direto numa entrevista à estação televisiva KTVI-TV quando defendeu que, em caso de «legítima violação», o corpo da mulher «tem formas de resolver a situação», não deixando que esta engravide.
O deputado Todd Akin, próximo dos conservadores do Tea Party, já era conhecido pelas suas manifestações e posição contra o aborto, sem qualquer exceção, nem mesmo quando a gravidez resulta de uma violação, afirmou ainda, na mesma entrevista de que «se alguma coisa falhar deve haver alguma punição, mas para o violador e não um ataque à criança».
Definitivamente este homem só pode ser um aborto. É verdade que nos EUA há um problema ideológico e mental com a palavra socialista. Alguém se afirme tal coisa em tal país assina a sua sentença de morte social e política. A campanha eleitoral anti-Obama é feita com base nesta palavra.
Mas apesar do partido Republicano e do Tea Party (raio de nome para um partido de extrema-direita) serem bastante conservadores nunca pensei que chegassem tão longe. Talvez por estas e por outras o mundo vá como vá!

domingo, 19 de agosto de 2012

Um grave erro a corrigir

Faço aqui o repto aos vitorianos para lerem este artigo de Humberto Teixeira, postado no página da Associação Vitória Sempre e que pode ser lido aqui. Neste artigo, o vitoriano refere-se ao atual emblema presente na camisola do Vitória e que não reflete o verdadeiro emblema do rei. Como o próprio diz, é um grave erro mas que ainda vai a tempo de ser corrigido.

sábado, 18 de agosto de 2012

Bolsa de Valores

Desde sempre que a área económica me fascina e com o passar do tempo comecei a interessar-me pelo mercado bolsista. Apesar de gostar do mercado bolsista, da bolsa de valores nunca soube nada em concreto e resumia-me a preocupar-me em ver qual o preço das ações de tempos a tempos. Neste momento, decidi que vou aprender tudo o que há para saber sobre este tema por isso, peço a quem está familiarizado com o tema que me indique livros e sites que sejam uteis para um iniciante na matéria.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Dr. Jones


Finalmente vi a tetralogia de Indiana Jones e sinto-me cinematicamente mais culto. Segue-se a coleção de Batman.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

B's empatam no primeiro jogo oficial

No primeiro jogo oficial da equipa b vitoriana, os jovens jogadores não foram além do empate a zeros. Em jogo disputado no estádio do Varzim SC ( o que acontecerá nas três primeiras jornadas em casa da equipa b) em virtude do relvado do D. Afonso Henriques ainda não estar preparado para acumulação de jogos, os vitorianos voltaram a mostrar o apoio e estiveram cerca de 2500 adeptos a verem o jogo.
O jogo pautou-se por um ritmo equilibrado em que as melhores ocasiões foram do lado do Vitória que contava com seis jogadores da equipa principal em virtude das seis lesões e de um castigado que restringiam as opções de Luiz Filipe.
O Vitória fez alinhar a seguinte equipa: Assis; Amorim, Paulo Oliveira, Vitor Bastos, Kaká; Dinis, Bamba, Tiago Rodrigues (Bruno Alves); Lamelas (Luís Rocha), Tiago Almeida, Tomané.
Na baliza, Assis mostrou-se um pouco precipitado e nervoso na primeira parte. Na segunda parte ganhou confiança e esteve em melhor nível sendo que não foi chamado a intervir em nenhuma ocasião de grande perigo.
Na linha defensiva, as laterais mostraram-se um quanto atrevidas nas investidas ainda que tenha apreciado mais as intervenções de Kaká em que as investidas eram melhor conseguidas e defensiva também. No centro da defesa, apreciei Vitor Bastos que em comparação com Paulo Oliveira esteve muito acima o que mostra que tem capacidades para estar na equipa principal. No meio campo defensivo, Dinis e Bamba, mais experientes estiveram mais escondidos ainda que sempre que chamados a intervir não falharam. Destaque maior para Bamba que nos instantes finais fez um excelente remate de primeira de fora da área que fez as bancadas levantarem-se. Quanto ao distribuidor Tiago Rodrigues esteve bem nas arrancadas e foi dos melhores em campo. Na frente, Tiago Almeida, a par de Tiago Rodrigues foi dos mais inconformados. Lamelas mostrou o que já estamos habituados e Tomané a jogar na lateral, numa nova posição para ele, esteve bem ainda que no final se notasse o cansaço e mostra-se que faz falta o lesionado Rafa.
Quanto aos suplentes, Bruno Alves, cumpriu o que era pedido e Luís Rocha entrou numa altura em que o Vitória começou a mexer mais com o jogo.

Análise da 1ª Jornada (Liga de Honra)

Publiquei hoje, no blogue Administração Desportiva, a análise à primeira jornada da Liga de Honra que pode ser lida aqui.

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Compareçam


No inicio de uma época que é marcada pelas graves dificuldades financeiras que o clube atravessa, pela construção de uma equipa que disputará a segunda liga nacional e pela aposta em jovens (média de 23,5 anos na minha ultima análise à equipa principal) é importante que os vitorianos apareçam em massa. Vamos mostrar-lhes porque somos apelidados de "únicos".

quarta-feira, 25 de julho de 2012

acabou-se

terminaram as mini férias. dois dias a mais do que era inicialmente previsto e dois quilos a mais do que levava. é este o resumo das férias que sendo curtas foram muito boas.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Soudani continua com o pé quente

No primeiro jogo de pré-época, disputado em Freamunde contra a equipa local, o Vitória mostrou-se superior e venceu por 2-1. Os golos foram marcados por Soudani que se intitula cada vez mais como indiscutível no ataque depois das boas exibições no final da transacta temporada e Tiago Almeida, o jovem internacional recrutado ao Belenenses e que trabalha a fim de mostrar qualidades para permanecer na equipa.

Fica aqui a ficha de jogo:
Douglas (Assis 45'), Amorim, N'Diaye (Paulo Oliveira 45'), Defendi (Freire 45'), Bruno Teles (Kaká 75'), Bamba (Dinis 45'), El Adoua (Olimpio 45'), Barrientos (André André 45'), Ricardo (Milan 75'), Marco (Rafa 60') e Soudani (Tiago Almeida 60')

De fora ficaram Delac, Alex e João Ribeiro. Os dois últimos por motivos físicos.

O próximo jogo-treino está agendado para o próximo sábado, às 10 horas no complexo desportivo.


Marvelmania


Desde aquele dia em que comecei a jogar um jogo da Marvel no Facebook que fiquei viciado em Marvel. Para quem há cerca de dois meses não conseguia ver X-Men, agora já vi tudo o que há sobre X-Men e preparo-me para ver os restantes filmes da Marvel. Desde Spider-Man, Hulk, Capitão América, Thor, Iron Man, etc. 
É já um vício...

sábado, 14 de julho de 2012

Nulo no primeiro ensaio

No primeiro jogo de pré-época, a equipa B do Vitória não foi mais longe do que o 0-0 frente aos açorianos do Santa Clara. O jogo realizado em Fão, viria a ser marcado pelo facto de o jogo ser realizado à porta fechada para desespero dos vitorianos que se deslocaram à vila de Esposende.

terça-feira, 10 de julho de 2012

Mais saídas no Vitória

Com a atual reestruturação orçamental adotada pelo direção vitoriana integram agora também a lista de rescisões o guarda-redes Nilson que sai ao fim de sete anos e o médio João Alves.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

A história do rock


Uma ideia fantástica e original, Alez Chadwick (e a sua guitarra) a fazer uma sequência de 100 riffs escrevendo a história do rock. Mesmo para quem não é fã do género...

André André garantido


E aí está o primeiro reforço para a época 2012/13. O médio natural de Vila do Conde, que ajudou na época passada o Varzim SC a regressar aos patamares profissionais tem 22 anos e as suas maiores armas são a qualidade de passe, o remate à meia distância e visão de jogo.
Ao jogador, o Galo Escaldado deseja as maiores felicidades!

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Sporting's no caminho do Vitória na ronda inaugural


O sorteio da edição 2012/13 da Liga Zon Sagres ditou na passada tarde, a deslocação do Sporting CP ao D. Afonso Henriques na primeira jornada. Tal como se tem verificado em edições anteriores, o Vitória volta a ser claramente prejudicado pelo condicionamento do sorteio voltando a ter um arranque difícil. Assim, os principais jogos são Sporting CP (1ª jornada/casa), FC Porto (2ª jornada/fora), Sporting CB (5ª jornada/casa) e SL Benfica (8ª jornada/fora). O derby vimaranense será na 4ª jornada, com o Vitória a deslocar-se a Moreira de Cónegos.

No que concerne a II Liga, o Vitória B inicia-se em casa com o Sporting da Covilhã.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Parabéns Dulce Félix!


É vimaranense, a nova campeã europeia dos 10.000 metros. Ana Dulce Félix conquistou a medalha de ouro  para Portugal pouco antes de entrar em prova nos Jogos Olímpicos de Londres.

sábado, 30 de junho de 2012

Adeus Rato Atómico


No âmbito da reestruturação do clube, o Vitória acertou à momentos a rescisão com um dos melhores nº 10 que vi jogar de D. Afonso Henriques ao peito. Depois de já nesta semana ter rescindido com João Paulo e Faozi, previa-se a rescisão com Nuno Assis que sustenta-se na impossibilidade financeira de manter um dos mais bem pagos jogadores do clube. Ao atleta, o Galo Escaldado deseja as melhores felicidades tanto a nível profissional como pessoal.

Aqui fica um vídeo com alguns dos grandes momentos que nos proporcionou:


quinta-feira, 28 de junho de 2012

Euro 2012


Chegou ao fim a caminhada portuguesa no Euro 2012. Frente à Espanha, a nossa seleção voltou a mostrar-se bem em campo e não desiludiu. Caímos mas de cabeça erguida.
Nestes cinco jogos que a seleção disputou, de realçar o desempenho de João Moutinho que foi a meu ver o melhor jogador português pese que "deixou" que Casillas defendesse o seu penalti. Ronaldo muito criticado nos primeiros dois jogos tornou-se herói com os golos à Holanda e República Checa. Muito bem esteve também o português Pedro Proença que está entre os três possíveis árbitros para a final.
O mais negativo foram sem dúvida os comentários sempre desnecessários de Carlos Queirós e os favoritismos e comentários de Platini.
Pronto, em 2016 estaremos na França, no primeiro Euro a 24 e superaremos as meias finais perdidas no último minuto do prolongamento contra a França que também era organizadora.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Bem, parece que isto tem andado um bocado parado... nos últimos tempos foi muito difícil arranjar um tempo para vir cá. Este semestre universitário tem sido muito trabalhoso embora os resultados estejam a ser positivos ainda tenho alguns exames para fazer melhorias, depois é entrar de férias e começar a trabalhar e ver se descanso um pouco que bem preciso.
Entretanto, vamos vendo a seleção que estou a gostar.

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Ser estudante é complicado

Tal como muitos outros estudantes universitários, em Julho passado concorri à atribuição de uma bolsa de estudos para o ano letivo 2011/12 enviando para o site da DGES uma catrafulhada de documentos. Em Setembro notificaram-me dizendo que estava indeferido o meu processo por falta de documentos, entre os documentos que estavam em falta havia um documento que eu tinha enviado em Julho e pediam-me uma qualquer declaração que comprovasse a minha residência para as passagens aéreas como se eu fosse de Guimarães para a Covilhã de avião (devem ter-me confundido com um insular). Voltei a recolher documentos, tive de andar a explicar que eu não vivia nas ilhas e não precisava de passagens aéreas e entreguei os documentos.
Entretanto, em Outubro enviaram-me nova notificação dizendo que um dos documentos que eu havia enviado já não era necessário bastava que eu autorizasse a consulta on-line, lá preenchi eu mais um formulário e fui entregar.
Em Novembro voltaram a chatear-me dizendo que o meu agregado familiar tinha uma divida nas finanças e por isso não podia ser bolseiro. Fui às Finanças perguntar o que eu devia mas afinal foi um erro qualquer porque ninguém devia nada e eles comprovaram isso e eu lá enviei novamente um documento.
Em Janeiro voltaram à carga novamente e disseram que eu tinha uma divida na Segurança Social, fui à Segurança Social e realmente tinha uma divida mas era um erro deles que seria automaticamente corrigido em Fevereiro, e lá eu levei novamente um documento a dizer que não lhes devia nada.
Ainda em Janeiro voltaram a dizer que o agregado familiar devia às Finanças e queriam um comprovativo em que se podia ler "do agregado familiar excepto o candidato" afirmando que não devia nada, fui entregar pessoalmente e a funcionária disse-me que queriam só do agregado familiar, mas para aguardar que haveriam de me notificar. Como eu sabia que ia precisar, fui às Finanças buscar o documento e tive de esperar uma semana porque não era entregue no momento. Entretanto dia 6 de Fevereiro recebo uma notificação para entregar o documento no prazo de dez dias mas como ainda não o havia recebido só o pude enviar no dia 8, dois dias depois.

No final de Fevereiro recebo a Decisão Final, dizendo que eu não receberia bolsa porque não apresentei o último documento dentro do prazo definido sendo que eu tinha 10 dias para entregar e entreguei logo no segundo.
Escrevi então uma reclamação, do género desta, e hoje recebi nova resposta, a minha bolsa de estudo está de novo a ser analisada e neste momento pedem-me um comprovativo de que estou matriculado na UBI (porque não sabem que estou matriculado) e um outro que ateste que o meu grau académico não é superior aquele em que estou matriculado (neste momento já sabem que estou).

E pronto é assim, na próxima semana vou lá entregar os documentos todos e vou perguntar se falta mais alguma coisa, entretanto peço para me guardarem isso que o ano está já a acabar e entretanto também me desenrasco e entregam-me no próximo enquanto se decidem se concedem ou não bolsa de estudos.

Entretanto, as aulas começaram à quase 7 meses e ainda não tenho um resultado definitivo isto depois de o Sr. Pedro Passos Coelho ter dito em campanha eleitoral que o processo de atribuição de bolsas este ano seria muito mais rápido nos anos anteriores, o que é certo é que o ano passado em Janeiro já estava a receber.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Notas Vitorianas

Tive no último sábado a oportunidade de participar pela primeira vez em eleições vitorianas, coube ao destino fazer com que na minha primeira vez estivesse em jogo uma das mais importantes eleições da história do VSC.
O resultado final não engana ninguém, a lista vencedora venceu por larga maioria a opositora no entanto resta agora saber o que dirão os vitorianos à questão da construção de SAD. Um sim dará a oportunidade de se iniciar uma gestão cuidada e assertada, um não ditará um Vitória à deriva sem direção. Cabe agora aos vitorianos decidirem o futuro.

Ainda no fim de semana passado tive a oportunidade de regressar ao D. Afonso Henriques depois de alguns jogos em que devido a fatores profissionais me deixaram ao lado da televisão. Gostei de grande parte do jogo, e como sempre fiquei com a esperança de que o Vitória ainda pode esperar por percalços do quarto e quinto classificados visto que têm um calendário mais difícil que o nosso. Sem dúvida que Soudani deveria ter tido mais oportunidades, talvez estivéssemos melhor qualificados se assim fosse. Gostei menos do Defendi do que nos últimos jogos e pela primeira vez vi potencial no L. Olímpio.

Deixo desde já os votos de felicidades para a lista vencedora porque a felicidade deles é minha e nossa também.

quarta-feira, 21 de março de 2012

Frases

" Aqueles que frente ao computador tem coragem para escreverem as maiores atrocidades (boa parte das vezes ao abrigo de um cómodo anonimato) mas quando saem do conforto do ciberespaço e descem ao mundo real constata-se que não passam de uns "cordeirinhos" perfeitamente inócuos.
Realmente quem nasce para lagartixa nunca chega a jacaré... "

Por Luís Cirilo em http://depoisfalamos.blogspot.com

quinta-feira, 8 de março de 2012

Será um prenúncio para o Vitória não ficar a 3 pontos do Sporting CP?


Quase dois anos depois, este ca**** volta a apitar o Vitória. Na altura, o Vitória estava a dois pontos do Sporting CP e como se aproximava muito tiveram de o riscar da lista e fizeram com que o Vitória não chegasse às competições europeias. Agora se o Vitória ganhar fica a 3 pontos dos leões será um prenúncio para não ficar-mos perto?

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Quem é Quem? #2

Sou Presidente de uma República em falência técnica. Já fui 1º Ministro dessa mesma República, porém não sou politico, mas sim um simples professor que sofre bullying por parte de jovens estudantes e que tem uma reforma que não chega para as despesas.
Quem sou Eu?


(carregar no Ler mais para ver resposta)


terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Quem é Quem? #1

Sou uma Ministra e acredito que o problema da seca se resolve com Fé.
Quem sou Eu?

(carregar no Ler mais para ver resposta)

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Notas vitorianas

Queria só deixar aqui uma sugestão de leitura d'O Vimaranes, que pode ser lida aqui e à qual achei um excelente trabalho de pesquisa e que demonstra em parte o porquê de o Vitória se encontrar na situação em que se encontra.

Olhando para a lista de jogadores que rescindiram contrato e para os terminaram contrato, fiz uma equipa que a meu ver seria competitiva para a liga nacional, com jogadores que gostei de ver com a camisola dos branquinhos:

Serginho; Andrezinho, Radanovic, Momha, Luciano Amaral; Brasília, Fajardo, Ghilas, Desmarets; Marquinho, Roberto.

É certo que ia ser uma equipa muito ofensiva e sem segurança no miolo, e que se adaptaria o Momha a central (posição que acho que chegou a desempenhar), mas eram todos jogadores com os quais gostava que a direcção tivesse tentado um maior esforço e que gostava de voltar a ver de D. Afonso Henriques ao peito.
Boa noite meus caros, faz já algum tempo que não vos venho aqui massacrar com os meus devaneios mas sinceramente andei sem vontade nenhuma de cá escrever. Além disso foi época de exames, de frequências, de muitas pestanas queimadas e o tempo não era muito para cá vir dar um salto. Mas pronto, agora essa fase já foi ultrapassada, o segundo semestre está a começar e vou ver se arranjo disponibilidade para cá passar mais frequentemente.
Entretanto, são 6H39 e estou sem sono. Isto de ter andado a fazer maratonas até às tantas da madrugada dá cabo da cabeça e estou com azia e não sou benfiquista.
Até breve

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

O Gollum caiu


Assim poderíamos rotular o que vamos em seguida dar conta.
Após meses, ou até anos, de contestação Emilio Macedo da Silva, ou Milo como irá ficar conhecido, cai da cadeira do poder ao qual se agarrava já com unhas e dentes para não ser deposto, ao ponto do seu comparsa João Cardoso ter rejeitado uma Assembleia Geral Extraordinária com esse sentido, Emilio caiu e caiu de forma não muito diferente dos últimos 3 Presidentes. Com demissão em bloco e uma família Vitoriana voltada contra si, e com resultados desportivos e financeiros desastrosos.
Assim acaba o capítulo do Gollum, abrindo-se agora o campo de batalha aos candidatos para que se realize a campanha eleitoral.
As eleições essas, infelizmente, apenas acontecem em fins de Março, algo incompreensível, pois poderiam realizar-se já dentro de 1 mês.
Cabe agora aos pretensos candidatos e outras pessoas saíram da sombra e assumirem-se apresentando os seus projectos!

Que hoje comece a Nova e Próspera Vida do Vitória Sport Club, que tanto ama-mos!
MAY LONG LIVE THE CLUB!

sábado, 4 de fevereiro de 2012

PEC VITÓRIA


O Vitória não vive hoje em dia dias felizes a nível desportivo, mas, principalmente, a nível financeiro. Durante esta semana que passou falou-se que o passivo financeiro do clube, leia-se dívidas do mesmo, podem já ascender a 20 milhões e pode ainda vir a continuar a crescer nesta espiral de crise económica. Normalmente a tendência de quem tem de lidar com crises financeiras, mas principalmente de liquidez procura aumentar as receitas, pois sabe que são estas que estas são aquelas que podem ajudar a resolver o curto prazo, porém num clube de futebol aumentar as receitas é muito complicado, a menos que se façam receitas extraordinárias vendendo património e/ou ativos. Pode-se também resolver este problema através de receitas fixas, mas neste prisma seria necessário aumentar as quotas o que nesta altura de crise é o menos aconselhável, pois pode afastar sócios que passam por dificuldades financeira. O problema do Vitória é de liquidez, mas esta falta de liquidez deve-se à má gestão. A melhor forma de criar liquidez é cortar nas despesas seja no curto ou médio/longo prazo. Por isso este PEC não é destinado a sentimentalistas e os cortes que aqui vou defender não são bonitos nem consensuais, mas são, no meu entender, a solução para o Vitória voltar a uma situação de estabilidade financeira, leia-se equilíbrio, no prazo de 10 anos. Vamos então começar a ver os números e factos, retirados dos relatórios e contas das últimas 3 épocas (incluindo aquele que foi rejeitado pelos sócios na última AG) e para o Orçamento desta época desportiva.

Nas Receitas
Olhando para as receitas do Vitória podemos concluir que o problema não está aqui. Porquê? Simples. Porque as receitas fixas, que todos os anos o Vitória consegue obter são de um valor invejável por qualquer clube de Portugal, excetuando os ditos 3 grandes. Ora estamos a falar de receitas nas seguintes ordens:
1) Publicidade e direitos televisivos, no valor 5.000.000,00€;
2) Quotas, no valor de 1.500.000,00€;
3) Cadeiras, no valor de 500.000,00€;
4) Bilhetes, no valor de 450.000,00€.
Ora o Total destas receitas dá 7.450.000.00€. De notar que nos últimos anos exceto o ponto 1, estes pontos tem vindo a decrescer cerca 200.000,00€ no ponto 2, 100.000,00€ no ponto 3 e 500.000,00€ no ponto 4, ao todo um decréscimo de 800.000,00€ em receitas normalmente realizáveis pelo clube. Parece claro que estas receitas são bastante constantes, apesar do decréscimo que algumas têm vindo a sofrer, sendo que isto só vem provar que elas podem aumentar e vir a chegar aos 8.000.000,00€ época.
Olhando agora para as restantes receitas temos as receitas de venda de mercadorias e exploração com os seguintes valores:
5) Vendas de Mercadorias , no valor de 230.000,00€
6) Subsídios de Exploração, no valor de 150.000,00
Não deixa aqui também de ser evidente que estas rubricas decresceram quase ou mais de 50% em 3 anos. Preocupante também é reparar que a diferença entre o Custo de Mercadorias Vendidas e Matérias consumidas e as Mercadorias Vendidas passou de 133.000,00€ em 2008/2009 para 80.000,00€ em 2010/2011. Para resolver este problema o Vitória deve procurar adquirir mercadorias a menor custo e estimular as compras dos seus associados através da diversificação de produtos e até de edições exclusivas de alguns artigos.
Olhando agora para os dados gerais podemos concluir que o Vitória pode conseguir anualmente realizar encaixes financeiros no valor de 10.000.000,00 €, isto em caso de não haver proveitos extraordinários, sendo que com estes nos últimos 3 anos o Vitória tem conseguido realizar receitas de 15.000.000,00€, em média.

Nas Despesas
Chegamos agora ao ponto-chave do futuro do clube. E por isso mesmo vamos começar pelo fim e pela constatação de que estas, ao contrário das receitas se têm mantido constantes, ou seja na casa dos 15.500.000,00€ em média nos últimos 3 anos. Ora as maiores rubricas da despesa são:
7) Gastos com o Pessoal, no valor de 8.000.000,00€
8) Fornecimentos e Serviços Externos, no valor de 3.500.000,00€
9) Amortizações, no valor de 1.500.000,00€
Ora o Total destas 3 rubricas ascende a 13.000.000,00€, ou seja supera as Receitas Fixas referidas anteriormente em 5.550.000,00€. Isto é muito grave, pois destas rubricas há duas, 7 e 8, que podem ser controladas por quem gere o clube, sendo que a 9 é de pagamento obrigatório devido aos empréstimos obtidos. Sendo que no meu entender o valor destas rubricas deveria estar abaixo ou no máximo equivalente às Receitas Fixas. Para tem maior noção as despesas do clube, fora estas 3 rubricas ficam-se pelos 2.105.000,00€, ou seja, são 13,6% do total da despesa, sendo as outras 3 rubricas a restante percentagem.
Mais escandaloso ainda será verificar que em 3 anos a rubrica 7, de Gastos com Pessoal, aumentou 3.000.000,00€ e que a rubrica 8, de Fornecimentos e Serviços Externos, aumentou 1.500.000,00€. Se na rubrica 7 se percebe o que está em causa, isto é, os salários de funcionários do clube, jogadores e equipas técnicas do Futebol, na rubrica 8 (Página88 R.C. 2010/2011) o que está em causa são Serviços Especializados, Materiais, Energias e Fluídos, Deslocações e Serviços diversos.
Nas Modalidades podemos constatar que só em gastos com Pessoal o Vitória gasta mais do que consegue produzir em termos de receitas, das mesmas, algo que não deve ser ignorado.

As Soluções
Chegamos agora à fase mais importante deste PEC a apresentação de soluções e vamos ir como é óbvio pelos 2 lados, ou seja, pelas receitas e despesas.
No lado das receitas as soluções poderão ser:
• Aumentar a margem de lucro entre as Mercadorias Vendidas e o Custo de Mercadorias Vendidas e Matérias Consumidas, seja através de compra de mercadorias e matérias a um preço mais baixo, seja através da maior diversificação da loja do clube, que em termos de produtos deixa algo a desejar em relação a vários clubes nacionais e europeus;
• Procurar aumentar o número de Sócios;
• Aumentar o número de cadeiras vendidas e reavaliar o preço da venda de lugares anuais e conseguir melhor receita com os camarotes;
• Conseguir maiores receitas de Bilheteira, colocando o preço de Bilhetes de acordo com a procura, isto é, num jogo com uma equipa dita grande os Bilhetes devem ter um custo maior, e os bilhetes para jogos das Taças contra equipas de escalões inferiores e durante a semana devem ser menores. Não deve ser esquecido aqui também o facto dos bilhetes de acompanhante que devem seguir o mesmo princípio dos anteriores;
• Procurar um aumento de receitas publicitárias;
• Explorar o seu pavilhão a nível comercial, permitindo o uso deste para torneios e para uso público das pessoas (Exemplo: Alugamento durante 1h para realização jogos durante a semana e fim-de-semana, como acontece com os pavilhões da Tempo Livre)
• Aumentar a receita dos subsídios de exploração, para um valor mais condizente com a realidade da potencialidade de negócio dessas explorações;
• Começar a fazer negócios, com base em objetivos, com jogadores dispensados, em vez de os deixar sair a custo 0;
• Criação da equipa B, pois pode aumentar receitas de publicidade e até de televisão, e ainda ser uma montra para ativos do clube, neste caso jogadores jovens.
Estas soluções não tem obrigatoriamente de ser seguidas, muitas delas podem até ser colocadas de lado se o Vitória conseguir controlar as suas despesas pois é desse lado que está o verdadeiro problema.

No lado das despesas as soluções são muito mais importantes, pois neste momento de crise nacional e do próprio clube torna-se perentório reduzir gastos e adequá-los às receitas existentes, de forma a termos exercícios mais equilibrados e que possam produzir lucro, que pode ser usado para abater o passivo ou então criar poupança para que o clube possa sempre ter alguma liquidez em caixa. Assim sendo as soluções passam por:
• Redução dos gastos com o pessoal, sendo que se deve instituir uma política de que estes nunca devem superar as receitas fixas do clube, sendo que é perfeitamente possível com 6.000.000,00€ fazer uma equipa competitiva para a 1ª Liga;
• Deixar de fazer estágios nos jogos em casa ou perto de Guimarães, permitindo assim poupar alguns milhares de €;
• Reformulação dos quadros do clube, devendo reduzir o número de diretores remunerados de 3 diretores para várias áreas, para apenas 1 diretor-geral que possa gerir todo o clube. Estando aqui subjacente o principio de redução dos custos administrativos
• Redução dos gastos com Fornecimento de Serviços externos, sendo importante gastar menos com honorários;
• Negociação da Dívida do clube num prazo de 10 a 15 anos, de forma a que o Vitória tenha apenas de amortizar por ano cerca de 1.5 a 2.000.000,00€ de dividas, podendo assim tentar gerar algum lucro de forma a manter em caixa para ter alguma liquidez para momentos mais complicados no futuro, como este que passamos hoje. Sendo que a venda de ativos podem ter aqui uma posição determinante;
• As despesas deverão ter um teto máximo nos 12.000.000,00€ nos próximos anos;
• Fim das modalidades amadoras durante um prazo de 5 a 10 anos, de forma a deixar de ter gastos de 1.000.000,00€ por ano só com gastos de pessoal nas mesmas, sendo que o seu fim permite ainda acabar com gastos de aluguer de pavilhões, alojamentos, viagens e alimentações, taxas de arbitragens, Seguros… As modalidades representam por ano um gasto de cerca 2.000.000,00€, e apenas produzem receitas de 750.000,00€, isto na melhor das hipóteses. Permite ainda a exploração do pavilhão, como já foi referido. Numa pesquisa rápida sobre os clubes mais ricos do mundo podemos perceber que nos 50 primeiros temos apenas 11 que praticam mais do que uma modalidade, sendo que o clube mais eclético da europa aparece em 26º lugar. Assim sendo é meu crer que o Vitória deve até equilibrar a sua situação financeira voltar à base do seu nascimento e principal crescimento, isto é apenas ter futebol, até porque as modalidades ao contrário do Futebol não geram ativos passíveis de venda e rentabilização financeira. Não é uma solução agradável, mas a necessária neste momento para bem do clube. Se for adotada esta solução, o regresso das mesmas no futuro deve ser feita através da formação e da potenciação da mesma para os seniores, de forma a que sejam sustentáveis, e não numa base de conquistas rápidas, como foi feito no passado.

Estas são as soluções mais importantes que o clube tem de tomar. Muitos estarão a perguntar-se o porquê de não me ter referido ao modelo de gestão do clube. A razão para ter deixado isso para o fim foi uma e é a seguinte: será um erro o Vitória avançar para SAD ou para Investimentos Externos no clube sem antes resolver os seus problemas estruturais. O dinheiro da SAD resolve o passivo no imediato mas se não forem tomadas decisões em relação à redução da despesa e adequamento da mesma às receitas, o passivo mesmo depois de eliminado voltará, pois continuaremos a apresentar défices nos exercícios financeiros do clube.
Assim no meu entender este deve ser o primeiro passo a ser seguido, se depois de termos tomado este caminho continuarmos a ter dificuldades aí sim devemos recorrer às soluções de investimento Externo. Não deixa de ser importante o Vitória começar a criar liquidez financeira em caixa para fazer frente a situações como a que vivemos hoje no futuro.


P.S.: Dados utilizados são referentes aos últimos 3 Relatórios e Contas (2008/2009; 2009/2010; 2010/2011 não aprovado) e ao Orçamento de 2011/2012. Os dados foram arredondados de forma a tornar a perceção mais facilitada, sendo que podem se encontrar ligeiramente superiores ou inferiores aos R.C. e Orçamento, porém não deixam de passar uma imagem real do clube. Tudo o que é aqui defendido vem da minha opinião pessoal, construída com baso nos meus conhecimentos e competências, e nos dados oficiais apresentados pelo clube, sendo estas soluções teóricas que devem ser depois estudadas internamente.

sábado, 21 de janeiro de 2012

Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura


A partir de hoje, Guimarães torna-se um ainda maior orgulho para os vimaranenses. Um ponto de partida para o futuro.

Eu faço parte!